Livros para você ler durante as suas férias

07-01-2020
Malu Soares

Em época de férias, todo mundo pensa em fazer uma viagem, descansar e curtir muito antes do ano letivo começar para valer. Praia, compras, passeios e baladas geralmente estão nos planos. Mas e a leitura, será que entra na lista? Pensando nisso, separamos no dia do leitor dicas de livros para você curtir durante as férias.

Comece por livros que tratam de assuntos do seu interesse!
Todo mundo tem assuntos que gosta de estudar e entender. Para quem não possui o hábito da leitura, a dica é selecionar livros com temas de interesse.

Para quem gosta de futebol:

O jornalista Juca Kfouri é referência quando o assunto é cobertura do jornalismo esportivo e atua na área há mais de 50 anos. Um dos livros do autor é “Confesso que perdi: memórias”. No livro, o autor registra a percepção que tem sobre o futebol brasileiro em todos esses anos.

Ele retrata tanto os resultados práticos dos times como os bastidores do futebol no país. A trama política por trás das partidas e as experiências dos anos são reveladas ao leitor.

Agora, se você quer uma leitura mais leve e rápida, a indicação é “Os meninos da Rua Paulo”. Embora se passe no século XIX, em Budapeste, o livro faz uma referência com a infância de quem nasceu aqui mesmo, no Brasil, nos anos de 1990 e 2000.

A nostalgia é a marca profunda dessa obra, que nos remete à época das brincadeiras de rua, em especial o futebol de rua. A magia da infância é o que nos prende ao livro e nos faz relembrar de como vamos perdendo a inocência.

Para quem aprecia ficção científica:

A ficção científica não faz sucesso apenas no cinema. Na literatura, ela tanto pode nos mostrar mundos melhores, o que classificamos como utopia, quanto nos deixar de cabelo em pé quando as coisas negativas são imaginadas em proporções fora do comum, a chamada distopia.

Sabe todas as coisas ruins que existem no Brasil? Então, imagine isso em dose exorbitante. Aqui, trazemos o livro “Não verás país nenhum”, do escritor Ignácio de Loyola Brandão, que denuncia o caos que o país virá, com falta de alimentos, segurança, liberdade e ameaça às liberdades.

A obra mostra um cenário apocalíptico. Foi lançada em 1981 e faz um paralelo com muita coisa que acontece, hoje, no Brasil.

Ainda no cenário da distopia, o livro “Fahrenheit 451” de Ray Bradbury mostra que sim, uma sociedade pode queimar livros porque eles têm o poder de nos fazer questionar. Ora essa, se esse já não é um bom motivo para você abrir as páginas?!

Se você gosta de fofocas, temos indicações:

Acha que os livros são enfadonhos demais e as tramas não são nada interessantes? Pois saiba que até no século XIX as fofocas guiavam o imaginário popular.

Mesmo sendo clássicas, obras como “O Cortiço”, de Aluísio de Azevedo, e “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, revelam as picuinhas da sociedade da época e o comportamento do ser humano.

Romances policiais prendem a atenção:

Se a leitura não acontece porque você não consegue se concentrar, opte por romances policiais. De leitura fácil, esse tipo de literatura desperta a concentração e é um estímulo para você se tornar um leitor assíduo.

Alguns nomes, como o da autora Agatha Christie, são referências no assunto. Os títulos mais conhecidos são: “O assassinato de Roger Ackroyd”, “E não sobrou nenhum” e “Assassinato no Expresso do Oriente”. Todos com tramas envolvendo mortes, suspense, muitos suspeitos e assassinos inimagináveis.

Depois dessas indicações, você com certeza conseguirá curtir as férias em boa companhia.

E, quem sabe, já não decide sobre a sua futura profissão?

Faça a inscrição na graduação e transforme a sua carreira.

Malu Soares

Malu Soares

Tem paixão por escrever textos, transitando facilmente entre artigos sobre novas tendências no mercado de trabalho, comportamento e negócios. Está sempre compartilhado seu conhecimento em desenvolvimento pessoal.

Veja mais postagens deste autor

Leia também