Licenciatura em pedagogia: por que garantir o diploma?

26-06-2018
Pedro Garcia

Você termina o ensino médio e precisa escolher o curso superior. Sem dúvida, essa é uma decisão bem difícil, pois pode definir o seu futuro. Qual graduação trará, além de satisfação, boas oportunidades profissionais? Você já ouviu falar da licenciatura em pedagogia?

Essa é uma das áreas que estão em alta justamente por conta do amplo mercado de trabalho. E não pense que as oportunidades se restringem apenas ao ambiente escolar — o pedagogo pode atuar em funções e espaços variados.

Quer conhecer mais a fundo esse curso superior? Neste post vamos explicar direitinho como é a licenciatura em pedagogia (com destaque para o formato EAD), por que você deve investir nessa área e as possibilidades de atuação profissional. Continue a leitura e comece a planejar sua carreira!

O que é licenciatura em pedagogia?

Todo curso de licenciatura prepara o aluno para dar aula, ou seja, ser professor. Mas o mais interessante da pedagogia é que essa é apenas uma das funções que o profissional formado poderá exercer. Isso porque é uma graduação que habilita o aluno não só para a docência, mas também para a administração escolar.

Pedagogia é uma palavra de origem grega que significa condução das crianças. É uma ciência que estuda a educação, os processos de ensino e aprendizagem.

O curso superior tem duração média de 4 anos e é oferecido nas modalidades presencial e a distância (EAD). Essa licenciatura oferece uma formação bastante abrangente, direcionada aos processos de aprendizagem, métodos de ensino, estrutura e funcionamento de sistemas de ensino, tecnologias educacionais e administração escolar.

Nos primeiros semestres, o estudante encontra matérias mais gerais, como:

  • História da Educação;
  • Literatura Infantojuvenil;
  • Educação em Direitos Humanos;
  • Filosofia da Educação;
  • Sociologia da Educação;
  • Psicologia da Educação;
  • Didática;
  • Educação Inclusiva;
  • Políticas Públicas em Educação.

Ao longo do curso, as disciplinas vão se tornando mais específicas e o aluno aprende sobre fundamentos teóricos e metodológicos de alfabetização e para o ensino em sala de aula de matérias da educação básica, como matemática, história, geografia, ciências, língua portuguesa, arte, música e educação física.

pedagogia em EAD aborda ainda a gestão e coordenação do trabalho pedagógico na educação básica, educação de jovens e adultos (EJA), organização de espaços pedagógicos e noções preliminares de libras.

Estágio obrigatório

É obrigatória a realização de um estágio supervisionado de 300 horas na área de educação infantil, ensino fundamental ou, ainda, na gestão escolar. Essa prática é muito importante para a carreira, pois aproxima o estudante do dia a dia profissional das escolas.

Ao final dessa graduação, o aluno precisa também apresentar o trabalho de conclusão de curso (TCC).

Quais competências esse profissional deve ter?

Mas será que esse curso de licenciatura exige algum perfil específico do aluno? É importante possuir algumas habilidades, porém, muitas competências o estudante vai adquirir ao longo do curso, no estágio supervisionado e também quando entrar no mercado de trabalho e começar a construir a carreira.

Acompanhe abaixo algumas características que o pedagogo precisa ter para fazer um bom trabalho:

Gostar de trabalhar com pessoas

Seja na docência ou na gestão escolar, esse profissional está sempre cercado de pessoas — alunos (especialmente crianças), professores, coordenadores, funcionários da escola e pais. Então, é preciso gostar de trabalhar em espaços movimentados.

Sentir satisfação em ensinar

Não é uma tarefa fácil conduzir uma sala de aula, mas muitos profissionais enfrentam o desafio e se sentem realizados como professores.

Ser comunicativo

Quem trabalha com educação precisa da comunicação para conseguir transmitir o conhecimento e compartilhar ideias com outros profissionais.

Ter um olhar sensível

O pedagogo precisa ter a sensibilidade de entender os alunos, especialmente as crianças. Deve estar atento a mudanças de comportamento, ao relacionamento com os colegas e fazer a intervenção quando necessário. Casos de bullying, por exemplo, podem deixar traumas para toda a vida escolar.

Saber mediar conflitos

O pedagogo precisa ter jogo de cintura para mediar conflitos, principalmente entre os alunos. Esse é um problema recorrente e exige serenidade do profissional para lidar com essas situações.

Ser flexível

É preciso que o educador esteja pronto para trabalhar em espaços diferentes e com pessoas diferentes. O mercado é bastante dinâmico e, para conseguir crescer na carreira, é importante estar aberto a mudanças.

Ter senso de liderança

Conduzir uma turma de crianças ou jovens exige que o pedagogo assuma o papel de liderança. É preciso ser firme, entender as necessidades da maioria e buscar meios de transmitir o conhecimento para todos.

Ser criativo

É fundamental envolver os alunos em sala de aula com o conteúdo a ser ensinado e com atividades recreativas. Dessa forma, os pedagogos que não têm medo de usar a criatividade conseguem melhores resultados.

Manter-se atualizado

É importante que o profissional nunca pare de estudar e busque informações atualizadas sobre práticas de ensino, tecnologias educacionais, legislação, entre outros assuntos. A pedagogia é uma área dinâmica e é importante estar por dentro das tendências.

Por que investir na área?

Muita gente fica em dúvida na hora de escolher uma carreira com medo das oscilações do mercado de trabalho. Mas saiba que quem opta pela licenciatura em pedagogia pode ficar tranquilo, pois a área da educação oferece boas oportunidades.

Ainda não está convencido? Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a taxa de empregabilidade para a formação em pedagogia é uma das maiores no país — chega a 94,13%.

Primeiramente, temos que pensar que a figura do professor é essencial na sociedade, principalmente na educação básica. E essa formação vai justamente nessa direção: habilitar para a docência na educação infantil e primeiros anos do ensino fundamental, ou seja, esse educador é o responsável pelas experiências escolares iniciais das crianças.

Além disso, é possível ministrar também aulas para o ensino médio (modalidade normal), para o ensino profissionalizante (área de serviço e apoio escolar), trabalhar com educação especial e na educação de jovens e adultos (EJA).

O fato é que o país tem uma alta demanda por professores e procura valorizar a carreira por meio de políticas públicas para suprir as vagas na educação básica. É obrigatório que os professores de ensino fundamental I sejam pedagogos, por isso, quem possui esse diploma entra no mercado com mais facilidade, seja em escolas públicas ou particulares.

Oportunidade em concursos públicos

Os concursos públicos para o ingresso como professor ou outra função que exige a formação em pedagogia acontecem com frequência. Há abertura de um número grande de vagas para trabalhar em escolas municipais e estaduais ou outros órgãos públicos. É, portanto, uma oportunidade para quem busca estabilidade e crescimento na carreira.

Área abrangente

Diferentemente de áreas como história, letras ou educação física, que são focadas especificamente para a docência nessas disciplinas, a pedagogia propicia uma formação mais abrangente, o que abre mais portas no mercado de trabalho. Além de atuar como professor, há possibilidades de trabalhar na gestão de escolas, como diretor, coordenador ou supervisor.

É importante salientar ainda que o pedagogo não está restrito somente ao ambiente escolar — o profissional pode atuar também em empresas e instituições do terceiro setor com a coordenação de projetos educativos e culturais, editoras de livros didáticos, museus, brinquedotecas, hospitais, indústrias de brinquedos, entre outros espaços.

Flexibilidade da rotina

Quem atua como professor, com os horários de aulas preestabelecidos, pode ter uma rotina profissional mais flexível, ou seja, consegue se organizar melhor para fazer outras atividades, como cursos de atualização profissional, que vão valorizar o currículo, ou até para o trabalho autônomo, como de reforço escolar, garantindo uma renda extra.

Como garantir uma formação de qualidade?

Quem decide cursar a licenciatura em pedagogia precisa, em primeiro lugar, escolher uma instituição de ensino de referência, com docentes altamente qualificados e que ofereça a opção presencial e de ensino a distância (EAD) para os alunos.

Analise o conteúdo programático e veja o enfoque para aulas práticas, que vão preparar o candidato para o mercado de trabalho. É importante também que a instituição incentive o aluno a participar de atividades, além do exigido na matriz curricular, como iniciação científica e programas de extensão.

A infraestrutura da faculdade também é um fator a ser considerado: biblioteca, recursos tecnológicos, espaços de convivência, laboratórios e outros ambientes de aprendizado contam pontos quando se avalia a qualidade de um curso.

Dedicação do estudante

O aluno deve se dedicar não só às disciplinas e trabalhos obrigatórios do curso, mas também a outras leituras, em revistas e sites, sobre os temas estudados para ampliar ainda mais sua bagagem de conhecimento.

Fazer outros cursos, como de idiomas, e participar de eventos específicos da área, como palestras e workshops, complementam uma formação de qualidade. Torna-se um diferencial acompanhar as novidades tecnológicas relativas aos processos aprendizagem.

O ambiente universitário também é um ótimo espaço para fazer networking, ou seja, formar uma rede de contatos com professores e colegas, o que pode render boas oportunidades profissionais.

Outro ponto é aproveitar ao máximo o estágio supervisionado: ser um aluno comprometido e utilizar essa vivência para aprender mais sobre os métodos de aprendizagem e para ganhar experiência no contato com o público infantil traz ganhos para a vida profissional.

Educação continuada

O diploma de graduação é apenas o primeiro passo para quem sonha em construir uma carreira e se destacar no mercado de trabalho. Desse modo, ao concluir o ensino superior, o profissional pode se planejar para dar continuidade aos estudos, realizando, por exemplo, uma especialização

E antes que você pense em como vai conciliar a rotina de trabalho e estudos, saiba que a oferta de cursos de pós-graduação online é grande — assim, fica fácil buscar qualificação.

Por que optar por uma formação EAD?

Como dissemos, o curso de licenciatura em pedagogia é oferecido por várias instituições de ensino no formato educação a distância (EAD). E quando se trata de modalidade de ensino online, a pedagogia é o curso mais procurado no país segundo o Censo da Educação Superior 2016, realizado pelo Ministério da Educação (MEC).

No entanto, apesar de já bastante popularizado no Brasil, esse formato ainda traz desconfiança para muitas pessoas. Fatores como qualidade, comprometimento dos professores e até a validade do diploma acabam sendo questionados pelos estudantes.

É preciso esclarecer que não há motivo para ter receio de se qualificar por meio do EAD. O curso conta com um coordenador, grade curricular completa (igual ao formato presencial), apostilas, videoaulas e professores capacitados. Além disso, os alunos recebem suporte online, podem participar de fóruns de discussão e têm à disposição tutores nos polos.

E não acredite que essa modalidade de estudar é mais fácil: apesar da flexibilidade para acompanhar as aulas, é fundamental que o aluno seja dedicado e saiba organizar a rotina para não acumular os estudos.

O estudante deverá comparecer à instituição de ensino para fazer as provas e apresentar o trabalho de conclusão de curso (TCC). Além disso, o estágio supervisionado continua sendo obrigatório para a obtenção do diploma.

Falando em diploma, basta que a graduação a distância seja reconhecida pelo MEC para que ele tenha validade, assim como ocorre nos cursos presenciais. Não há com o que se preocupar.

Escolha da instituição de ensino

Na hora de escolher uma faculdade EAD, a única precaução do aluno é selecionar uma graduação reconhecida pelo MEC, de uma instituição de ensino de qualidade e que trabalhe com plataformas virtuais intuitivas — para que seja possível utilizar todos os recursos com facilidade.

Outro ponto importante é a infraestrutura do polo, onde o aluno faz as provas e outras atividades. Vá conhecer pessoalmente, converse com o coordenador do curso e visite as salas de aula, biblioteca, recursos tecnológicos e outros espaços, como brinquedoteca, no caso da licenciatura em pedagogia.

É uma boa oportunidade para se informar dos detalhes do curso, como o projeto pedagógico e a exigência para aulas ou outras atividades presenciais.

Qualidade do curso EAD

É possível descobrir se o curso a distância é reconhecido pelo MEC, bem como a sua qualidade consultando o site e-MEC — uma base de dados das graduações oferecidos no país. Entre os critérios de avaliação dos cursos está a nota obtida no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Nessa consulta, é possível observar, inclusive, que muitos cursos EAD têm avaliações superiores aos tradicionais, ou seja, quando alguém questiona a qualidade desse formato de ensino, é por puro desconhecimento.

Vantagens do EAD

Se você ainda está em dúvida se estudar online é um bom negócio, acompanhe a seguir todas as vantagens de se fazer um curso de licenciatura em pedagogia na modalidade EAD:

  • flexibilidade: o aluno pode estudar no local e horários mais convenientes. Basta ter um dispositivo como tablet, notebook ou smartphone e acesso à internet;
  • acompanhamento integral: no EAD, o aluno não “perde” as matérias, porque o conteúdo fica disponibilizado online, ou seja, se ocorrer algum imprevisto, só é preciso que ele se organize para ficar em dia com os estudos;
  • formação mais rápida: o curso tem duração menor que o tradicional. A licenciatura em pedagogia EAD, por exemplo, é feita em 3 anos e meio;
  • ganho de tempo: o aluno não precisa ir até a faculdade para assistir às aulas, gastando horas nesse deslocamento. Outro ponto é que ele dita o ritmo de estudos, podendo avançar mais rápido em alguns conteúdos;
  • economia: as mensalidades dos cursos online têm valores menores se comparadas aos cursos presenciais. Além disso, o aluno não gasta com transporte;
  • diploma: tem a mesma validade dos cursos de formato tradicional;
  • trabalhar e estudar ao mesmo tempo: a graduação EAD, por conta da flexibilidade, permite que o aluno trabalhe em tempo integral, já que é possível acompanhar as aulas em qualquer horário. Dessa forma, fica mais fácil arcar com as mensalidades;
  • curso mais produtivo: acompanhar as aulas, estudar e buscar outros conteúdos vai exigir a dedicação do aluno, que consegue dar mais valor à graduação e aprende a ter autonomia em relação aos processos de aprendizagem. Assim, aproveita melhor as disciplinas e não tem dificuldades para buscar conhecimento, além do que é passado pela faculdade;
  • interação: o aluno, apesar de não estar presencialmente em sala de aula, não está sozinho. Ele pode interagir com professores, tutores e colegas em fóruns de discussão, por e-mail e outros canais.

Quais são as áreas de atuação do licenciado em pedagogia?

Um dos grandes diferenciais de ter o diploma de licenciatura em pedagogia é a gama de oportunidades profissionais. Confira abaixo:

Ensino

O maior número de vagas para quem possui o diploma de pedagogia é, sem dúvida, nas escolas. O pedagogo pode dar aulas na educação infantil e também do 1º ano ao 5º ano do ensino fundamental em creches, escolas públicas e privadas.

Pode ministrar, ainda, disciplinas pedagógicas para o ensino médio (modalidade normal), trabalhar com educação de jovens e adultos (EJA) e na inclusão de alunos com necessidades especiais.

Coordenação pedagógica

Ainda no ambiente escolar, esse profissional pode fazer o acompanhamento e orientação do trabalho dos professores e funcionários, supervisionar a rotina escolar, além de avaliar o desempenho dos alunos. Trabalha ainda na elaboração e coordenação de planos e projetos pedagógicos.

Gestão escolar

A licenciatura em pedagogia prepara o profissional para a administração do ambiente escolar, com o gerenciamento de recursos humanos, materiais, equipamentos, orçamento, processos burocráticos, entre outros aspectos.

Órgãos do governo

O pedagogo pode atuar em órgãos públicos, como secretarias de educação, participando da elaboração de políticas públicas e na fiscalização da legislação, diretrizes escolares e cumprimento de normas pelas unidades escolares.

Orientação pedagógica

O profissional pode auxiliar os alunos nos processos de aprendizagem com técnicas e recursos pedagógicos.

Assessoria para a produção de materiais didáticos

O pedagogo encontra vagas também em editoras e sistemas de ensino, prestando assessoria na elaboração de materiais didáticos.

Projetos educacionais

Esse profissional pode trabalhar em empresas ou instituições do terceiro setor na elaboração e coordenação de projetos educacionais, sociais e culturais.

Projetos tecnológicos

O pedagogo pode assessorar também empresas de jogos e aplicativos educativos ou na montagem de videoaulas ou outros recursos tecnológicos para cursos a distância.

Hospitais

Existe ainda a pedagogia hospitalar, em que o profissional é requisitado para a elaboração de atividades e outros recursos pedagógicos voltados para crianças e adolescentes internados. É uma intervenção que traz um suporte emocional para os pequenos pacientes, contribuindo para o sucesso do tratamento.

Espaços de educação, cultura e lazer

O pedagogo pode trabalhar na área pedagógica de bibliotecas, museus, centros culturais, brinquedotecas e hotéis, na elaboração de atividades recreativas e materiais pedagógicos ou, ainda, no treinamento de funcionários.

Indústrias de brinquedos

Faz pesquisa e consultoria para o desenvolvimento de brinquedos, bem como para a classificação da faixa etária.

Qual a diferença entre pedagogia e complementação pedagógica?

É preciso esclarecer que a licenciatura em pedagogia é diferente da complementação pedagógica. A segunda, que também é denominada de licenciatura de curta duração, é uma oportunidade para quem já tem o diploma de bacharelado ou tecnólogo de também atuar como professor.

Não se trata de uma pós-graduação: quem realiza esses cursos fica apto a dar aulas no ensino fundamental, médio ou na educação profissional. O aluno ganha um certificado de licenciatura que o habilita a ser professor em uma área correlata à sua formação superior.

A abertura desses cursos foi um incentivo do governo para suprir a falta de professores na educação básica. Quem estudou arquitetura, por exemplo, pode fazer a complementação pedagógica em matemática e, assim, ministrar essa disciplina em escolas. Quem fez jornalismo pode fazer essa licenciatura de curta duração em língua portuguesa e, com isso, se tornar professor dessa matéria.

Oportunidade como segunda licenciatura

Muitos profissionais que já possuem a licenciatura em outras áreas, como matemática, física, letras ou biologia, podem aprimorar sua qualificação fazendo o curso de pedagogia como segunda licenciatura. É uma oportunidade de diversificar a área de atuação, trabalhando com gestão escolar ou coordenação pedagógica.

Viu só como a licenciatura em pedagogia é uma formação bastante abrangente e pode garantir um futuro profissional de sucesso? A demanda por pedagogos é alta, principalmente em escolas, tanto públicas como particulares. E, mesmo que você não queira atuar como professor, conseguirá oportunidades em outras funções.

Quer fazer um curso superior de qualidade nessa área? Conheça a Brazcubas, que também oferece a licenciatura em pedagogia para profissionais que já possuem o diploma em outra licenciatura!

Pedro Garcia

Pedro Garcia

Acredita que a educação é a ferramenta mais importante para a transformação das pessoas. Por isso, adora exprimir por meio dos seus textos a sua experiência e entusiasmo pela área educacional.

Veja mais postagens deste autor