Direto do Centro Universitário para o Mercado de Trabalho

ESTRATÉGIA DA BRAZ CUBAS É REFORÇAR SEU FOCO EM APRENDIZAGEM, INOVAÇÃO E EMPREGABILIDADE.

A Braz Cubas agora é Centro Universitário! Foram anos de negociação com o MEC e, finalmente, a instituição está recredenciada! Clique no botão abaixo e saiba mais.

Saiba Mais

Conheça mais sobre a nova estratégia da Braz Cubas!

chamada-conheca-diferenca-centro-universitario
favicon

Centro Universitário X Faculdade X Universidade: Você sabe qual a diferença?

Os Centros Universitários têm autonomia para criar seus cursos, registrar seus próprios diplomas e não precisam oferecer mestrado e doutorado. Eles devem ter, pelo menos, 1/5 do corpo docente em tempo integral – marca que a Braz Cubas já mantém há bastante tempo. O foco dos Centros Universitários é educar e promover a aprendizagem com o olhar no mercado de trabalho.

As faculdades não tem autonomia para criar cursos e registrar os próprios diplomas. Já as universidades, assim como os Centros Universitários, têm autonomia para criar cursos e registrar os próprios diplomas.


Saiba Mais

chamada-presenca-todo-brasil
favicon

A Braz Cubas estará presente em todas as regiões do país ainda neste ano.

A Braz Cubas já está presente em 10 estados e o objetivo é ousado: levar o melhor do ensino para todo o país, garantindo excelência em aprendizagem, inovação e empregabilidade, para mais de 20 mil estudantes.

Para crescer de forma sustentável e com qualidade, a instituição se apoia em novas tecnologias e metodologias educacionais, como a ampliação do ensino híbrido - que reúne o melhor do presencial com a conveniência da EAD. Neste modelo, os alunos recebem a combinação equilibrada entre prática e aprendizado a distância.


Saiba Mais

chamada-ensino-hibrido
favicon

Trazemos com exclusividade uma grande inovação no Ensino Híbrido

O MEC reconhece dois modelos de ensino: o presencial e o a distância. A Braz Cubas reuniu o melhor desses dois modelos, seguindo determinações do MEC.

  • Ensino presencial: aluno pode assistir até 20% das aulas a distância;
  • Ensino a Distância: aluno pode assistir 100% das aulas a distância;
  • Híbrido: aluno assiste de 30% a 40% de aulas presenciais e de 60% a 70% a distância.

Na Braz Cubas, os ensinos a distância e presencial caminham juntos para a construção de uma nova cultura educacional.


Saiba Mais

chamada-inovacao-profissional-do-futuro
favicon

Nosso compromisso: Inovação para preparar o melhor profissional do futuro

Todas essas novas metodologias e inovações da Braz Cubas têm um único objetivo: oferecer as melhores oportunidades no mercado de trabalho, cada vez mais desafiador.

O programa Carreira e Profissão ajuda a inserir os alunos no mercado de trabalho. Só no ano passado 573 estudantes foram contratados pelo programa. Além disso, oferecemos um portal de vagas exclusivo para alunos. Esse portal disponibilizou, no ano passado, 3525 vagas em diversas empresas!


Saiba Mais

Braz Cubas: Cada vez mais forte e presente nacionalmente!

Ainda neste ano, a Braz Cubas estará presente em todas as regiões do país. E foca no ensino híbrido, uma tendência mundial.

A Braz Cubas já está presente em 10 estados e o objetivo é ousado: levar o melhor do ensino para todo o país, garantindo excelência em aprendizagem, inovação e empregabilidade, para mais de 20 mil estudantes.

Para crescer de forma sustentável e com qualidade, a instituição se apoia em novas tecnologias e metodologias educacionais, como a ampliação do ensino híbrido - que reúne o melhor do presencial com a conveniência da EAD. Neste modelo, os alunos recebem a combinação equilibrada entre prática e aprendizado a distância.


Investimentos em infraestrutura e serviços são os maiores da história da instituição em Mogi das Cruzes.

Ensino e aprendizagem de qualidade dependem de espaços que ofereçam as melhores condições de interação e conforto para estudantes e professores.

Para que possam aproveitar ao máximo o tempo que passam juntos em aula, a Braz Cubas começou processo de melhoria de infraestrutura e serviços.

  • Laboratório de Óptica e Optometria;
  • Sala Interativa;
  • Núcleo de Práticas Jurídicas;
  • Laboratório de Informática;
  • Aulas práticas de Arquitetura;
  • Aulas práticas de Engenharia;
  • Laboratório de Farmácia;
  • Aulas práticas de Estética;
  • Laboratório de Odonto.

Tire todas as suas dúvidas sobre as mudanças na Braz Cubas!

 
  1. Em essência, nada muda;
  2. Começamos um novo ciclo, com o alinhamento da nossa estratégia ao que somos: uma instituição que forma profissionais, com foco em aprendizagem, inovação e empregabilidade no ensino;
  3. Transformação em Centro Universitário é positiva e não significa rebaixamento;
  4. Futuro segue de crescimento e avanço. Em 2018, teremos investimentos recorde na estrutura do nosso campus em Mogi e em marketing. Também seguiremos avançando nacionalmente e chegaremos a pelo menos 120 polos em todo o Brasil, graças ao EAD. Além disso, continuaremos a inovar no ensino, como fizemos com Administração e a Pós Graduação em Gestão da Aprendizagem em 2017 e faremos no curso de Pedagogia ao longo de 2018.

Perguntas Frequentes

 

Uma Universidade tem a obrigação de oferecer – depois de autorizada pela CAPES – quatro cursos de mestrado e dois de doutorado, manter 1/3 do corpo docente como mestres e doutores e 1/3 do corpo docente em tempo integral, além de poder registrar diplomas de outras IES. Já o Centro Universitário não precisa ofertar cursos de mestrado e doutorado, tem que manter 1/5 do corpo docente de mestres e doutores em tempo integral e só pode registrar os seus próprios diplomas. Como podem ver, são questões pontuais e que não implicam em alteração de qualidade.

Não. Ao contrário. A Braz Cubas é cada dia mais valiosa. De 2010 para cá vivemos uma reversão de cenário. Saímos de um quadro de crise financeira para um caminho de crescimento e expansão nacional, por meio da EAD e fortalecimento dos cursos presenciais. A transformação em Centro Universitário nos alinha à nossa essência. Não há qualquer prejuízo derivado do movimento. Pelo contrário, o fato da Braz Cubas passar a ter presença nacional – estamos em 11 estados da federação desde o ano passado – também amplia a projeção do currículo dos profissionais que atuam nela como docentes.

Pelo contrário. Segundo o último Censo (2016) liberado pelo MEC conforme vocês  podem ver pela tabela abaixo 71% dos Centros Universitários no Brasil têm Conceitos Institucionais 4 ou 5, ao passo que este mesmo indicador em Universidades é de 62%. E a razão básica disto é justamente o motivo pelo qual tomamos a decisão de nos transformar: exige-se de todas as Universidades privadas o perfil de pesquisa que a maioria delas não tem, fazendo com que suas avaliações institucionais sejam prejudicadas por causa disto. Ao assumirmos que somos uma “Universidade de Ensino” ou seja, Centro Universitário, temos tudo para evoluir nas avaliações e melhorarmos em todos os indicadores.

Acreditamos que o resultado será benéfico e deixará ainda mais clara a qualidade dos nossos cursos e do ensino que oferecemos. Evoluímos significativamente em termos de qualidade nos últimos anos, mas nossa posição nos rankings sempre foi influenciada negativamente pelo fato de não termos mestrado e doutorado. Com nossa transformação em Centro Universitário, essa penalidade deixa de pesar sobre nós.

Claro. O fato de não oferecermos programas de mestrado e doutorado não altera o cenário de que temos cerca de 70% do nosso time de professores com essa formação, e a tendência é de apenas aumentar essa porcentagem. Por isso, estimulamos nossos professores a continuarem se desenvolvendo/capacitando.

Não. A alteração da organização acadêmica da instituição – Universidade ou Centro Universitário – não implica perda de qualidade. Pelo contrário, mantemos o nosso foco em aprendizagem, inovação e empregabilidade, assim como nossa busca por melhoria contínua. Por isso, não há qualquer distinção de valor entre diplomas por ser Universidade, Centro Universitário ou Faculdade. Há inclusive diversas Faculdades que têm diplomas mais reconhecidos que Universidades e por isso cobram mais por suas mensalidades. O que conta é a qualidade do ensino e não o título da instituição. Assim, não faz sentido alterar preços por conta da nossa organização acadêmica, sendo importante que nossos alunos identifiquem claramente o valor agregados de nossos cursos.

O mercado de trabalho foca na formação do aluno, na sua capacidade e não no modelo que a escola adota. No nosso caso, a mudança de nomenclatura não traz alteração em qualidade do ensino e o foco na formação dos nossos alunos segue o mesmo. Pesquisas realizadas pela Hoper Consultoria ao longo dos últimos 20 anos demonstram que o público em geral não sabe a diferença entre Centro Universitário e Universidade e, mais do que isso, a percepção geral nessas pesquisas é que Centro Universitário é maior que Universidade ou um conjunto/grupo delas. Sempre é importante lembrar que profissionais são selecionados pela experiência profissional, competência, conhecimento e reputação da marca da instituição onde estudou e não pela organização jurídica/acadêmica dessa mesma instituição. A prova disso é que temos faculdades ou institutos como a FGV, INSPER ou ITA que tem muito mais reputação do que uma Universidade.

Não há rebaixamento. Ao solicitarmos ao MEC a transformação em Centro Universitário escolhemos cumprir nossa verdadeira missão, que é focar em empregabilidade, inovação e aprendizagem. Vale destacar que não há hierarquia entre faculdades, Centros Universitários e Universidades. O que há são instituições que escolhem como cumprir sua missão. E a nossa será cumprida, sejamos nós Universidade ou Centro Universitário. Quando a LDB – lei de diretrizes e bases da educação – permitiu a criação dos Centros Universitários a partir de 1998 o objetivo dos educadores da época foi criar uma Universidade do Ensino, cujo nome foi dado como Centro Universitário deixando a Universidade de Pesquisa tradicional com o título de Universidade. O termo técnico que significaria rebaixamento pelo MEC é o descredenciamento como Universidade e a transformação novamente em faculdade como já aconteceu com outra IES no Brasil. Não é o nosso caso mas este era o risco relevante que a Braz Cubas estava correndo caso insistisse na trajetória de se manter como Universidade sem preencher os pré-requisitos necessários para isto. Transformar em Centro Universitário significa mudança para melhor em linha com o que somos de fato.

Centro Universitário pode propor, à vontade, cursos de Mestrado e Doutorado sem restrição. Podemos propor os projetos para a Capes sempre que tivermos algo consistente para isto. Estamos sempre analisando propostas dos nossos professores. O plano não é transformar em Centro para voltar a ser Universidade. Independente disso, se no futuro o nosso DNA mudar e o perfil de pesquisa se tornar relevante, poderemos analisar essa possibilidade sem restrição alguma.

Tudo segue exatamente como está. Nada muda.

Veja os vídeos de quem entende do assunto!

Assista os Vídeos