Conheça mais sobre o curso de Engenharia Elétrica

14-02-2020
Malu Soares

Entre os cursos de nível superior mais procurados no Brasil, diversos são da área de Engenharia. O que não surpreende, já que temos opção civil, mecânica, ambiental, de produção, segurança do trabalho e até da computação. E é claro que não podemos nos esquecer da graduação em Engenharia Elétrica.

A formação nesta que é uma das áreas mais populares e promissoras do mercado pode ser uma boa opção de carreira para você. O engenheiro eletricista trabalha com o planejamento, montagem e manutenção de sistemas elétricos. Ou seja, há uma série de atividades envolvendo distribuição e transmissão de energia onde o profissional deste segmento é necessário.

 

Como é a graduação em Engenharia Elétrica?

Você vai aprender sobre o desenvolvimento de dispositivos eletroeletrônicos. E isso não é tudo. Ao final da graduação, você estará apto, dentre outras coisas, a trabalhar com projeto e construção de usinas e estações.

O mais comum, no entanto, são atividades de manutenção e gerência de sistemas elétricos e da rede de alta tensão. A fiscalização e perícia de obras também são atividades que podem ser exercidas por quem tem formação nesta área. Estas são apenas algumas possibilidades para os graduados.

Todos os enfoques dentro da Engenharia possuem disciplinas em comum. Com o tempo, vão sendo introduzidas matérias e assuntos mais específicos. Você fará ainda diversas aulas em laboratório, a fim de se preparar para exercer a profissão.

Algumas das matérias da grade curricular da Engenharia Elétrica, são: física, eletromagnetismo, eletrônica (digital, analógica e de potência), circuitos elétricos e fontes alternativas de energia.

O curso tem a duração média de cinco anos. Depois de graduado, é possível buscar ainda por uma especialização, em geral, com duração de um ano.

 

Como é o perfil do graduado?

A Engenharia Elétrica é uma graduação para quem tem afinidade com as matérias de exatas. A grade curricular envolve muitas disciplinas onde cálculos e fórmulas são importantes. Além do universo da matemática, também há elementos de física a serem estudados. De modo geral, esta é uma profissão onde é preciso muita organização e raciocínio lógico.

 

Como é o mercado de trabalho?

O que não falta são oportunidades para o engenheiro elétrico. Há vagas na indústria, em concessionárias de distribuição de energia elétrica e em muitos outros contextos. O profissional pode até mesmo atuar como consultor, pesquisador, autônomo ou professor da área.

A Lei 4.950-A/66, de 1966, estabelece que a categoria tenha sua remuneração estabelecida pelo salário mínimo vigente e pela jornada de trabalho. Sendo assim, em uma escala de trabalho semanal com seis horas diárias, você ganhará mais de seis mil reais mensais.

Segundo o CREA-RJ, quem possui graduação em Engenharia Elétrica ganha em média R$ 8.109 e trabalha 8 horas diárias. Com o tempo e a experiência, o profissional pode vir a ganhar até R$ 16.500, segundo o Site Nacional de Empregos (SINE).

Quer iniciar a sua carreira na área com a graduação em Engenharia Elétrica? Faça agora sua inscrição na Brazcubas.

Malu Soares

Malu Soares

Tem paixão por escrever textos, transitando facilmente entre artigos sobre novas tendências no mercado de trabalho, comportamento e negócios. Está sempre compartilhado seu conhecimento em desenvolvimento pessoal.

Veja mais postagens deste autor

Leia também